Carnaval de Salvador é o melhor de todos

Carnaval-de-Salvador-é-o-melhor-de-todos.jpg

O Carnaval da Bahia é a maior festa de participação popular do mundo. Apenas em Salvador, o evento atrai mais de 1 milhão de turistas.

A programação do Carnaval de Salvador contou com mais de 200 atrações no carnaval dos bairros e 700 apresentações nos circuitos oficiais.

Carnaval de Salvador é o melhor de todos

Onde ficar

Para quem é de fora, o ideal é se hospedar em bairros próximos aos circuitos do carnaval. Os três principais circuitos são: Dodô (Barra-Ondina), Osmar (Campo Grande-Avenida Sete) e Batatinha (Centro Histórico). Por eles, passam os trios elétricos, que são uma das principais marcas do carnaval, levando renomados artistas nacionais e até internacionais. Temos uma lista de excelentes acomodações na cidade neste link.

Folia para todos os gostos

O carnaval da Bahia é conhecido por ser uma potência musical, uma festa grandiosa e para diversos públicos. São shows espalhados por toda a cidade em palcos, trios elétricos e dentro dos camarotes. Há ainda programações de carnaval descentralizadas e alternativas no Palco do Rock, Vila Infantil e no Carnaval dos Bairros, que acontece em Cajazeiras, Periperi, Itapuã, Liberdade, Boca do Rio, Plataforma e Pau da Lima, com shows gratuitos.

Já os camarotes e muitos dos blocos do carnaval de Salvador são pagos, e para participar com total segurança e comodidade, é preciso comprar um abadá – aquela camisa colorida que garante a permanência dentro do bloco. Também tem excelentes atrações se apresentando nos blocos sem cordas, perfeito para quem não pretende gastar muito. O Carnaval Pipoca – o público que pula o carnaval gratuitamente na rua, fora dos camarotes e das cordas dos blocos, é chamado de pipoca – cada ano tem mais artistas saindo em trios sem cordas, atraindo um público bem diverso, onde todos são pipoca!

Os Blocos Afros

Os Blocos Afro são o ponto chave do Carnaval de Salvador. Vir a Salvador e não assistir ao Ilê, aos agogôs dos Filhos de Gandhy, à irreverência do Cortejo Afro e à tradição do Olodum é a mesma coisa que não ter vindo. É através deles que nosso carnaval conta sua história, são eles que inventaram isso tudo, toda essa alegria. Procure saber mais sobre a Timbalada, o Malê Debalê, Didá, Os Negões, Muzenza. É de arrepiar. As camisas de 2020 de muitos dos Blocos Afros já estão à venda. Melhor garantir a sua.

Uma folia linda e com gostinho dos velhos tempos!

Quem disse que só de trio elétrico é feito o Carnaval de Salvador? As fanfarras e bandinhas de sopro, ou “chupa catarro”, voltaram a ganhar muito espaço na folia baiana, especialmente no pré-Carnaval, normalmente uma semana antes da data oficial. São o FUZUÊ e o Furdunço que, nos dias antes do carnaval oficial, promovem um carnaval com gostinho dos velhos tempos. O agito é em Ondina, no Circuito Orlando tapajós (Ondina – Barra).

O Fuzuê é uma folia com bandas e grupos folclóricos que desfilam as tradições do recôncavo baiano, com os bonecões do Mamulengo da Bahia e as “terríveis” máscaras das Caretas do Acupe, homens vestidos com assustadoras máscaras de papel machê.

Logo depois, vem o Furdunço, com o astral dos primórdios dos trios elétricos, quando os minitrios, caminhonetes e artistas desfilam o mais próximo possível do folião. Você também pode ver o clássico Fobica de Armandinho, Dodô e Osmar. O Fuzuê normalmente acontece a partir das 16h, enquanto o Furdunço começa às 15h.

O Carnaval no Centro Histórico

Você sabia que no Centro Histórico, mais precisamente no Pelourinho e no Santo Antônio Além do Carmo, tem um carnaval pulsante e colorido? Os bloquinhos e fanfarras invadem as ladeiras do Pelourinho em direção ao Carmo.

O circuito Batatinha (Pelourinho) é o circuito mais alternativo do Carnaval de Salvador. Não há trios elétricos e os foliões curtem ao som de marchinhas e blocos pequenos. É no Centro Histórico, também, que acontece o “Desfile de Fantasias na Praça Municipal” e onde tem o Palco Multicultural, com orquestras e samba, muuuiiito samba. Vá curtir a rua.

Carnaval para Crianças

Os Bailes Infantis são uma fofura. Os bailinhos acontecem em vários pontos da cidade, são abertos e gratuitos. Muitos com atividades lúdicas, recreativas e esportivas, cama elástica, oficina de pintura e mais. Também tem blocos como o de Carla Perez, que faz a Pipoca Algodão Doce no Campo Grande – um bloco para toda a família.

Dicas de Segurança

Mantenha sempre seus documentos em um “porta-dolár” ou uma pochete, de preferência por dentro da roupa. Guarde documentos, celulares e dinheiro. Evite entrar em ruas que não sejam as principais. Na entrada de todos os circuitos tem revista pessoal, são quase 50 postos de abordagem para buscas manuais pela cidade. Alguns dos objetos proibidos nos circuitos da festa são: armas de fogo ou semelhantes, objetos de metal cortantes ou de vidros como garrafas e taças.