Conheça a incrível história da Amazon

Inspire-se em Jeff Bezos, o CEO da gigante Amazon

A Amazon, uma das maiores empresas de e-commerce do mundo, começou no ano de 1994 em Seattle dentro de uma garagem. Com o espírito empreendedor, o engenheiro Jeff Bezos percebeu o mercado em potencial que crescia juntamente com a internet e resolveu largar seu emprego como analista em uma empresa na Wall Street para investir em seu próprio negócio.

“Nós tivemos três grandes ideias na Amazon que continuaram conosco durante esses 22 anos e elas são responsáveis por nosso sucesso: colocar o cliente em primeiro lugar; inovar; ser paciente”.

Jeff Bezos, CEO Amazon.

Na fase de planejamento, a primeira escolha de nome foi “Cadabra”, pois, assim como o nome, ele queria que seu negócio fosse mágico. A ideia foi descartada quando seu advogado alegou não ser uma boa escolha por ser muito semelhante a palavra “cadáver”. Após o descarte da primeira opção, Jeff escolheu o nome “Relentless”, que traduzido do inglês significa implacável.

Ambas escolhas foram descartadas, porém – por teimosia de Jeff – pelo endereço relentless.com é possível ser direcionado para o site atual da Amazon.

De onde veio o nome Amazon?

Em 1995, quando a empresa teve sua inauguração oficial, a marca já possuía o nome Amazon. A escolha do nome tem origem brasileira. Sentiu semelhança com algo importante do Brasil? O palpite está correto. O Rio Amazonas é conhecido por ser o maior em extensão e fluxo de água por vazão. A inspiração veio do conceito da Amazon ser a maior em seu segmento da mesma forma que o rio.

Outro fator interessante envolvido no nome, é o poder de marca que ele possui. Se você notar, a seta liga as letras A e Z, indicando de maneira sutil que a empresa fornece uma vasta variedade de produtos de a à z.

A importância do planejamento

Um dos fatores imprescindíveis para o sucesso da empresa em um nicho que estava começando a se desenvolver, foi o modelo de negócios e todo o planejamento desenvolvido ao longo de um ano.

Inicialmente a empresa tinha sua sede principal na garagem da casa de Jeff e sua esposa Mackenzie. A escolha de produtos foi definida após ambos elencarem as opções de CDs, peças de hardware, softwares e livros. Pela variedade e demanda, o casal optou pela comercialização de livros.

O pensamento metódico e calculista de Jeff Bezos, foi um fator determinante para que ele obtivesse sucesso. Muitos empreendedores no início de suas carreiras se apressam na hora de abrir seus negócios, esquecendo-se da importância de um bom planejamento e estruturação do negócio.

Ter paciência e examinar as possibilidades, deve ser um hábito crucial para aqueles que desejam ter negócios de sucesso.

Logo no primeiro mês de funcionamento, a Amazon já possuía pedidos de todos os estados dos EUA, mostrando de cara para o que veio e, consequentemente, incomodando os gigantes do mercado.

Crescimento

Já no segundo ano de empresa, a Amazon possuía 2,5 milhões de livros no catálogo e 148 milhões de dólares em venda. Um dos fatores fundamentais para esse sucesso todo, foi a visão estratégica que Bezos teve ao fechar acordo com atacadistas e distribuidores espalhados pelo país. Dessa forma, era garantido que teria o produto em estoque e que o mesmo chegaria rapidamente ao consumidor final.

A junção de toda logística, planejamento e obtenção de resultados, tornou a Amazon uma empresa que despertava a atenção do mercado acionista. Seus números eram bastante expressivos para uma empresa com tão pouco tempo de trajetória.

Em 2000 inseriu o Marketplace, sendo este um dos fatores importantes para impulsionar o market share da marca. O serviço consistia em fornecer espaço no site para que empresas pudessem anunciar seus produtos, pagando para a Amazon uma taxa sobre as vendas.

No entanto, Jeff alertou a quem estava interessado e aos que já eram acionistas, que a empresa só teria lucros após o período de cinco anos, pois ao longo desse tempo, a verba arrecadada seria investida para o crescimento do negócio.

Bezos era, de fato, um visionário. Suas expectativas estavam corretas e, somente no ano de 2001, a empresa obteve pela primeira vez lucros.

Declínio

Como em todos os âmbitos de nossas vidas, crises vem até mesmo para os mais bem preparados. O crescimento evidente do mercado online, provocou uma supervalorização nos preços das ações, o que provocou no dia 10 de março de 2000 a queda da bolsa de valores de Nova York.

As ações da Amazon antes desse acontecimento, estavam na casa dos US$ 100,00 e despencou para a quantia de US$ 6,00. Esse evento conhecido por “estouro da bolha da internet”, fez com que a empresa quase fechasse as portas e provocou um grande volume de demissões na época.

Muitas empresas não conseguiram se reerguer e, as poucas que conseguiram (a exemplo a Amazon), não tiveram um caminho de recuperação dos mais fáceis, porém a habilidade da Amazon de se reerguer foi um fator crucial para que a marca alavancasse após esse período de crise.

Expansão de mercado

O que torna a Amazon um case de sucesso é a incessante busca por inovações. Jeff Bezos não se atentou somente a atender somente a um segmento, mas sempre buscou inovar e agregar valor à sua marca, disponibilizando os mais diversos nichos de mercado em uma plataforma só.

Do ramo tecnológico até o alimentício, a Amazon preza pela excelência e investe em inovação, conforto e comodidade para que possa agradar aos seus clientes.

É possível ver a marca atuando em plataformas de streaming, e-books, livros, filmes, redes de supermercado, tecnologias e, em um futuro breve, estuda disponibilizar a entrega de seus produtos através de drones.

E os lucros do CEO Jeff Bezos não vem somente dos frutos da gigante Amazon, ele possui também uma empresa voltada para o segmento astrológico e, através dos lucros obtidos, possui capital para investir do próprio bolso na Amazon.

Aprendizado

O principal aprendizado que deve ser retirado da incrível história de Jeff Bezos, é a importância que deve ser dada ao planejamento e ao estudo, no que se refere as estratégias adotadas pelos empreendedores.

Jeff nos mostra que planejar e calcular os passos que serão dados, torna o caminho consistente e nos permite realinhar em momentos de crise, pois se sabe aonde quer chegar e como se chegou até ali.

É imprescindível delimitar aonde se quer chegar e quais os meios necessários para isso. Investir em inovação e possuir uma boa percepção do que está acontecendo no mundo, se tornam fatores indispensáveis para aqueles que buscam o sucesso.

E o mais importante: é necessário persistir. Somente com a persistência e busca incessante pelos objetivos almejados, se torna possível crescer e conquistar seu espaço no mundo dos negócios.

Jeff Bezos diariamente disputa a vaga de “homem mais rico do mundo” com o Bill Gates. Clique aqui e conheça outro case de sucesso, a Microsoft.


http://empresasecooperativas.com.br/historia-da-amazon/