O ladrão gente boa – história engraçada

– Eu falei pra você homem. A culpa é sua. É isso que dá você ser tão teimoso. Acusou a mulher

  • Ihh! Lá vem você. Sai do meu pé chulé! Era só o que me faltava. Já não basta o pessoal lá do trabalho me zoando o tempo todo, agora é você? Protestou o homem.

  • Também! Um cabeça dura que nem você eu duvido que exista outro igual. A nossa sorte é que esse ladrão que entrou aqui em casa tinha um coração muito bom. Se ele não tivesse sido legal a nossa situação poderia estar muito pior. Comentou a esposa.

  • Bom coração? Legal? Sei! O que esse marginal fez, foi um crime. Onde já se viu entrar na casa dos outros desse jeito para roubar o dinheiro. Ele só resolveu deixar uma  parte da grana porque ele deve ter ficado com peso enorme na consciência. Entretanto, esse gesto desse elemento não me convenceu. E o restante do dinheiro? Onde está? Desabafou o marido.

  • É claro que foi um crime, mas você tem que admitir que você vacilou. O prejuízo poderia ter sido muito maior. Já imaginou se o bandido tivesse levado todo dinheiro e ainda por cima tivesse levado, entre outras coisas, o Toquinho e a Drica. Você viu que a bandidagem está cada dia mais imprevisível. Eles sempre aparecem com novidades. Hoje em dia, nem os cachorrinhos eles estão perdoando. Ele poderia ter feito isso, mas ele não fez. É por isso que, apesar dele ser um criminoso, eu estou dizendo que esse ladrão foi gente boa conosco.

Além do mais ele ainda se preocupou em deixar para nós algumas dicas muito importantes. E olha que esse tipo de conselho que ele escreveu nesse bilhete aí eu já tinha  comentado com você!…

Eu falei pra você colocar cadeados nas janelas. Você não me escutou. Agora, eu quero ver se com as recomendações do próprio assaltante você vai mudar de ideia . Falou a mulher.

  • Se esse gatuno fosse um cara legal ele não teria entrado lá em casa para nos roubar. Esse bandido tinha mesmo é que ir para a cadeia. Desabafou o homem.

…Ah! Eu ia me esquecendo: você viu que, no bilhete, o ladrão se despediu mandando um abraço pra gente. Lembrou-se a esposa.

  • Um abraço! Estranhou o homem.

  • É! Isso mesmo!…Um abraço! Confirmou a mulher.

  • Hum!…Tá vendo: além de tudo é um abusado. Ladrão folgado!  Resmungou o marido